Logo

Testemunhos

 

 

122. “Enriqueceu-me o conhecimento de DEUS (...)”

 

testem 122A Verdadeira Vida em Deus” foi um marco em minha vida. Passei a ter um maior gosto pela oração, apaixonei-me por JESUS, por Seu Amor e Suas Mensagens e comecei a ter uma maior intimidade com DEUS. Enriqueceu-me o conhecimento de DEUS e isto colaborou para que eu o transmita aos outros, através de uma fala mais fervorosa e entusiasmada, nas pregações nos grupos aos quais pertenço.

 

 

Marina Rugani
...
Brasil

testem separa

 

 

123. “Posso dizer que passei por um avivamento muito forte (...)”

 

testem 123Eu era uma católica comum, de me confessar regularmente e ir à Santa Missa, no domingo. Mas, depois da leitura dos livros de Vassula, algo mudou no meu coração, na minha fé, na minha alma. Posso dizer que passei por um avivamento muito forte, algo muito profundo, e que transformou a minha vida. A certeza de que podemos estar em comunhão íntima com o Senhor, o dia todo, fez-me colocar em prática estes exercícios espirituais que enriqueceram a minha fé, a minha crença no Deus Salvador, que nos ama e que tem preparado maravilhas aos que creem.

Tive a oportunidade também de conhecer Vassula Ryden, pessoalmente, em 1999, quando ela visitou a cidade de Campinas (bem próximo de Piracicaba), onde uma multidão foi vê-la e ouvi-la, na Escola de Cadetes. Foi uma tarde inesquecível. Foi a única vez em que a vi e, no término de sua palestra, ao sair, ela passou bem perto de mim. Havia nela uma luz indescritível.

Apaixonei-me totalmente pela obra AVVD, desde o primeiro livro. Tomei a iniciativa de escrever aos amigos, parentes, pessoas conhecidas, amigos escritores daqui e de outros países, divulgando a obra, instando a todos que tomassem conhecimento deste Tesouro, sempre passando o endereço do representante mais próximo da cidade onde a pessoa residia.

Como representante e divulgadora, recebia muitos pedidos de leitores de outras cidades; embalava os volumes com cuidado e despachava os pacotes pelo correio. Confesso que coloquei muito dinheiro do meu bolso para realizar este santo apostolado e penso que Deus tem me recompensado, até hoje, por tudo isso. O Senhor nos retribui além do que merecemos. Deus é fiel.

Continuo sendo uma grande divulgadora de AVVD. Tenho grande estima e admiração pelo Sr. Beneval, que sempre me orientou em tudo, quando aqui representei as Edições Boa Nova no Brasil e, também, pelo Sr. Hipólito, que editou, durante anos, com grande brilho e competência, o maravilhoso Boletim.

Fiz muitos amigos pelo Brasil todo e em outros países também, com meus artigos religiosos, publicados em sites católicos.

Atualmente sou colaboradora do Caderno de Cultura do Jornal de Piracicaba e publico uma crônica nova, toda terça-feira. Pertenço à Academia Piracicabana de Letras. Colaboro em cinco sites na internet, sendo dois deles católicos (www.espacojames.com.br e www.rainhamaria.com.br).

Sou católica praticante, confesso-me regularmente e comungo todo domingo. Faço minhas orações em casa, embora já tenha participado de um grupo de oração que, infelizmente, não mais existe.

Vivo uma vida de simplicidade, praticando o Evangelho e sua riqueza. A riqueza do Reino.

Marisa Bueloni
Piracicaba-SP,
Brasil

testem separa

 

 

124. “Foi um período de muita alegria e aprendizagem.”

 

testem 124Eu, Maristela, fui apresentada às mensagens de Jesus na AVVD em dezembro de 2006, pela Dra. Margarida. Logo, no início do ano 2007, comecei a frequentar o grupo de oração e, assim, fiquei sabendo que existia a Casa de Maria da AVVD, chamada” Beth Myriam”, para evangelizar, alimentar e assistir aos pobres, a qual nesta época funcionava no Recanto das Emas, cidade satélite próxima de Brasília. Foi uma alegria interior enorme e logo comecei a participar, aos sábados, na Beth Myriam, rezávamos o terço da Divina Misericórdia na Igreja de São Miguel Arcanjo que ficava próxima e servíamos os alimentos. Foi um período de muita alegria e aprendizagem. No entanto, esta Casa passou por muitas dificuldades, o que resultou no seu fechamento temporário. O tempo passou, a saudade de trabalhar na Beth Myriam, também, era grande.

Em 2008 passei por problemas pessoais seríssimos e fiquei muito mal, física e espiritualmente, foi um tempo difícil, que durou quase um ano. Neste período estava afastada da AVVD, também, porém, continuava lendo os livros, quando podia ia ao grupo da Asa Sul. Certo dia a Dra. Margarida me ligou e convidou para uma reunião, onde estariam decidindo sobre a nova casa da Beth Myriam. Fui para a reunião, estavam presentes o Sr. Altino e a Mabel. Saí de lá disposta a ajudar. Mas eu não poderia imaginar o que Deus tinha reservado para mim. Por muitos motivos, as duas senhoras que assumiriam a casa precisaram se afastar e Jesus e Maria me deram forças suficientes para assumir a responsabilidade de preparar toda a nova casa de Maria, foram três meses de obras e tudo que envolve reformas e suas providências. Quando a Casa foi inaugurada, eu estava curada. Os trabalhos com a Beth Myriam me envolveram tanto que, daí em diante, eu voltei a minha vida normal.

É um pequeno depoimento sobre como Deus pode agir em nossas vidas. Louvado seja Deus! Eu Amo Jesus e Maria e confio na Sua infinita misericórdia.

Maristela Louvem Shalders, residente em Brasília, casada com Renato Shalders, mãe de André e Pedro.

Maristela Louvem Shalders
Brasília - DF,
Brasil

testem separa

 

 

125. “(...) tenho um outro relacionamento com Cristo”

 

...depois que li os livros da Vassula, tenho um outro relacionamento com Cristo. A minha quaresma esse ano, foi fruto de muita oração acompanhada da leitura dos livros de AVVD. Estou no IV volume e não tenho pressa. Sei que Deus tem me falado com muita calma e paciência. Antes desta páscoa Ele já tinha providenciado a minha conversão (não que antes eu não rezasse, é que agora é diferente).

Mariza
...
Brasil

testem separa

 

 

155. “Para mim, a novidade foi: em nossos tempos, podermos ter uma PROFETA”

 

Fui criada numa família cristã; com tios, em Portugal, voltados para a igreja - Monsenhores, Cônegos, Padres, etc. Também, cresci no Colégio Fontainha, cuja proprietária tinha como irmão o Bispo da Bahia - Dom Motta (anos 60). Então, somos todos iniciados e participantes da Igreja. Minha mãe e tia foram catequistas, por mais de quinze anos. Mamãe cursou, com a irmã Bernadete, aqui no Rio de Janeiro, o Curso LUMEN CHRISTI, entre outros. Meus irmãos estudaram no Colégio São Bento, cujo diretor era Dom Lourenço de Almeida Prado. Meu pai estudou no Santo Inácio - RJ e eu e minha irmã estudamos no Colégio Virgem de Lourdes (RJ).

Na adolescência, fizemos parte dos grupos de oração iniciados pelo Frei Clemente Kesselmeier e seu irmão gêmeo, Henrique, também padre (frei). Chegando à vida adulta, fiz parte dos Cursilhos para mulheres, cursilhos para o casal, entre outros.

Aqui em Teresópolis, fui catequista, por um pequeno período - trabalhei com a preparação para a Primeira Comunhão de vinte crianças.

Enfim - no ano 1999/2000 - nosso tio, Pe. Paulo Athanásio M. da Silva - gaúcho - morador de Florianópolis (que já esteve em palestras e encontros da AVVD) nos enviou os primeiros livros da AVVD.

Para mim, a novidade foi: em nossos tempos, podermos ter uma PROFETA - com mensagens de Deus Pai, Jesus Cristo e o Espírito Santo e a nossa Santa Mãe, Maria. Foi aí que a AVVD me tocou - trazendo a nova "boa nova", conexão com o antigo e novo testamento, cruzando, entre estas duas épocas, a mesma Palavra, e confirmando os escritos e renovando-os - a Bíblia para nossos tempos.

Desde então, tenho acompanhado, primeiro os livros (I ao XII); segundo, os primeiros depoimentos filmados pela TV Alemã, ao qual tivemos acesso pela Internet (para isso a tecnologia é útil). E daí por diante, os convites da AVVD, para rezarmos, fazermos novenas, participarmos dos encontros, enfim, ouvir a palavra "nova" que há 2000 anos Jesus nos deixou. Daí, comecei a "baixar" na internet TODAS AS MENSAGENS DE VASSULA (No México, na Dinamarca, em Brasília) e estou degustando uma a uma, nos momentos de tristeza e, também, de alegria, volto aos depoimentos da Vassula.

Estou lendo seu livro "Heaven exist - but so is Hell". É incrível ler os depoimentos do que, nestes anos todos, desde 1985, ela tem passado, e enfrentado "o inimigo - a besta" e como realmente "isto - esta coisa" nos tenta de maneiras "subliminares, nas mais simples tarefas; ele impede nossa conexão com Jesus, desviando nossa atenção para coisas mundanas.

Isso tem me dado forças e tem ensinado-me a não estar desatenta - a estar com a Trindade e a pedir, ao Espírito Santo, a Sua proteção, que tome conta das minhas palavras e do meu comportamento - e como lidar com as pessoas, de modo a não 'IMPINGIR’ A PALAVRA DE DEUS, MAS BOTÁ-LA EM PRÁTICA, DIA-A-DIA. Não é fácil identificar a malícia da "besta! Bem como não é fácil aprendermos a evitar lugares e situações que nos levam, por conta da modernidade e da sociedade, para o ‘mundo’, para trilharmos o caminho em que temos Jesus como nosso irmão e companheiro, o tempo todo.

Vassula também falou que: precisamos abaixar nossa voz, para poder ouvi-Lo; sermos humildes e abaixarmos nossas cabeças, para que ELE se mostre, esvaziarmos nosso interior, nosso coração, para que ELE possa entrar e se sentir "em sua casa". Enfim, são tantas as bênçãos que Vassula exprime ser da vontade de Deus para conosco, que não tememos entregar nossas vidas, pensamentos, atos e ações, nas Suas Mãos. Mas, o que mais me impressionou, foi constatar que: Tudo vem de Deus... até nossos dons ...

E aí, ELE responde para Vassula:

"Ah, Vassula, o que você pode Me dar, que é realmente seu, é a sua VONTADE, sua LIBERDADE. (Livre arbítrio)".

Eu já tinha pensado a este respeito, mas, não com a PROFUNDIDADE que Deus pede e senti que, a cada dia, devemos renovar nossos votos de nos entregarmos a Deus, completamente.

Este é meu testemunho, e... ainda tenho muito a aprender, a escutar, a "digerir" e, principalmente, e me vestir de "uma nova mulher", para que a Santíssima Trindade e Maria, Mãe de Deus e Minha Mãe, possam habitar em mim.

Que Deus nos abençoe. Amém.

Tania Ávila da Silva
Teresópolis - RJ,
Brasil

testem separa

­