Logo

Testemunhos

 

 

108. “Hoje vivo a alegria de ter sempre o Senhor comigo.”

 

Em 1999, eu conhecia um Jesus que nasceu numa gruta há dois mil anos atrás. Esse Jesus andou por aqui na terra, ensinou uma forma de viver. Depois, esse Jesus morreu e ressuscitou. O importante, para mim, era cumprir o que ensinou, para viver em paz.

Eu pensava que, se não cumpríssemos os mandamentos, Deus nos olhava lá do céu e decretava o inferno.

Com essa definição de Deus, eu levava uma vida vazia e meio sem sentido. Eu tinha perdido meu marido há oito anos, buscava alivio da solidão nos bares da cidade. Saia com meus dois filhos para beber e me divertir, mas uma tristeza me corroia.

Um dia, em que a insônia me perturbava, levantei-me e liguei a TV. O programa estava começando. O apresentador disse assim: HOJE VAMOS COMEÇAR O PROGRAMA LENDO UMA MENSAGEM DE UMA MOÇA QUE ESTEVE AQUI ONTEM. ELA SE CHAMA VASSULA E FALA COM JESUS E ELE DEU UMA MENSAGEM, AQUI NA TV, ONTEM.

Quando ele leu aquelas palavras, eu senti algo muito forte. Era como se eu conhecesse aquelas palavras. Achei lindo, mas logo acabou. Eu me perguntava: Como pode alguém conversar com Jesus? Mas, Ele não está lá, no céu? Essa Vassula deve ser santa.

Esqueci daquele dia e um ano se passou. Quando um amigo me deu dois livros encapados e me disse para ler, porque ele queria minha opinião. Disse que eram proibidos pela Igreja.

Mas, quando abri e vi o nome de Vassula, levei um susto e resolvi matar minha curiosidade.

Era o livro IV e lá estavam as palavras de Jesus sobre os 10 mandamentos. Comecei a ler às 19 horas e só parei quando terminei de ler, no dia seguinte. Li todo o livro de uma só vez.

Busquei, com Beneval, o restante da coleção e devorei todos os livros. A cada linha, eu sentia o imenso amor de Cristo.

No dia 20 de julho, quando terminei de ler, resolvi telefonar para a casa do Beneval, que mora em Joinville, pois eu queria mandar uma carta a Vassula. Ao ligar na casa dele, fui informada que Beneval estava em Goiânia, na minha cidade, naquele dia, junto com o padre Fanan, diretor espiritual de Vassula.

Percebi que Jesus tinha pressa comigo. Corri em direção ao colégio onde estava o Padre Fanan. Lá estavam umas duzentas pessoas. Depois de ouvir a palestra, houve um momento de cura, onde repousei no Espírito. Ao final, Beneval falou do projeto Beth Myriam, perguntou se haviam pessoas que estariam dispostas a trabalhar nestas casas de acolhida dos pobres. Sem saber como fazer, levantei-me e fui até ele e disse: EU QUERO UMA BETH MYRIAM.

O chamado foi tão forte, que, dezesseis dias após aquela palestra, começava a Beth Myriam de Goiânia. Dia 5/8/2000 nós inauguramos a nossa Beth Myriam, com a reza do terço, leitura da mensagem de Jesus e um simples lanche.

Neste ano completaremos quatorze anos de trabalhos, doações e caridade com os pobres.

A minha vida? Hoje vivo a alegria de ter sempre o Senhor comigo.

- Nós? Sempre nós, meu Senhor.

Em Cristo.

Maria da Gloria Cavalcante
Goiânia-GO,
Brasil

testem separa

 

 

107. “Fui entrando em um estado espiritual de intimidade com Deus (...)”

 

testem 107Meu nome é Maria da Consolação Pinheiro Silva, mais conhecida por Lia, moro em Brasília e, há mais ou menos 25 anos, recebi o livro nº 1 de AVVD e não encontrava tempo para ler, pois trabalhava dois e, às vezes, três períodos e tinha três filhos pequenos. O livro permanecia sobre a mesa de cabeceira, à beira da minha cama.

Estava de férias, à noite tomei banho, lavei a cabeça e fui para a sala ver o noticiário, no intervalo, fui ao meu quarto secar o cabelo, enquanto isso, senti uma força que me atraía para o lado direito, tentei resistir até que não consegui, olhei para o lado e vi o rosto de JESUS na capa do livro de AVVD, levitando, estava suspenso no ar; fiquei muito surpresa e ouvi uma voz que me dizia: “você disse que não tinha tempo para ler, você está de férias, não tem carro para viajar, chove muito, o que você vai fazer? LEIA-ME”. Eu dei um suspiro, estava perplexa. Apanhei o livro e apertei contra o meu peito e disse: “Meu Senhor! Meu Deus!” Nem voltei para ver o restante do noticiário e já comecei a ler o livro. Fui entrando em um estado espiritual de intimidade com Deus, não sentia sono nem vontade de interromper a leitura. As crianças, que antes estavam entusiasmadas com a viagem de férias, brincavam em perfeita harmonia e nem perguntavam pela viagem. Rapidamente terminei a leitura do livro e providenciei a compra dos demais volumes. Nunca mais deixei de ler e divulgar estas mensagens de JESUS, mas, paralelamente, lia outros livros. No ano passado o Senhor me disse: “Minha filha, é mais proveitoso que você leia um livro em que EU falo do que ler dez livros em que outros falam de mim”. Eu compreendi que Ele (JESUS) queria da minha parte uma dedicação preferencial para com esta obra e peço a Ele que me ajude a discernir a Sua vontade e obedecê-la. Amém! Amém!

Maria da Consolação Pinheiro (Lia)
Brasília-DF,
Brasil

testem separa

 

 

89. “(...) as palavras de Jesus curaram meu coração (...)”

 

Dentre muitos testemunhos referentes à “A Verdadeira Vida em Deus”, o que me marcou foi este: comprei alguns livros, tenho em vista alguns vídeos que recebia de minha prima sobre a AVVD, que me falaram à alma. Nessa época, meu casamento estava em crise, não me sentia amada, nem acolhida e meu marido era muito distante e estava em adultério (como disse Jesus, podemos estar no adultério até pelo olhar), pois só pensava em outra pessoa. Certo dia, abrindo o livro, li uma Mensagem de amor que foi direto para minha alma e as palavras de Jesus curaram meu coração e eu comecei a viver em fidelidade, inclusive no pensamento, por amor a Jesus. Nessa fase senti a força do Amor de Jesus. Posso dizer que levo o livro comigo, principalmente, para os momentos de fraqueza e para dar força em minha pequena fé.

Laura
São Paulo,
Brasil

testem separa

 

 

106. “Imediatamente, comecei a sentir que Jesus estava muito junto de mim (...)”

 

Depois de haver saído da Congregação Religiosa, à qual pertenci 13 anos, procurei constituir uma família. Houve muitas decepções e aventuras. Por desleixo, abandonei a fé católica, não cultivei mais a oração, a Missa e os sacramentos. Isto por 23 anos. Neste tempo, relacionei-me com um homem separado e com ele quis ter filhos.

Hoje, tenho uma filha com 32 anos e criei-a sozinha.

Em 1998 e 1999, tive uma crise financeira violenta. Senti-me no fundo do poço.

Aí então, veio parar às minhas mãos o l Volume de “A Verdadeira Vida em Deus”.

Comecei a ler diretamente nos diálogos de Jesus com Vassula. Imediatamente, comecei a sentir que Jesus estava muito junto de mim, sendo resposta para tudo o que eu estava precisando.

Não me considero emotiva, mas, à medida que eu ia lendo e vivenciando as palavras de Jesus, as lágrimas surgiram, não de tristeza, mas de alegria e emoção. Com as palavras de Jesus, fui sentindo a necessidade de mais orações, voltar à confissão e participar da Missa, cultivar a Intimidade com Ele, Jesus. Aí, também, conscientizei-me do valor da MISSA e comecei a ir mais vezes na semana e a divulgar as mensagens.

Com imensa gratidão. Abraços em Cristo.

Maria Aparecida Martins (Cida)
Porto Alegre-RS.,
Brasil

testem separa

 

 

94. “A mensagem que brota da AVVD é a mesma do Evangelho (...)””

 

testem 94Conheci a obra “A Verdadeira Vida em Deus”, por volta do ano de 2005, durante a leitura do excelente livro de Olivo Cesca sobre Garabandal. Os escritos de AVVD vieram confirmar o esplendoroso momento em que vive a humanidade, que recebe abundantes manifestações proféticas e espirituais, as quais muitas vezes são sufocadas pelo inimigo de Deus e dos homens. Desde o primeiro momento acreditei na veracidade dos escritos maravilhosos e irrepreensíveis de AVVD, que só poderiam vir do Senhor! A mensagem que brota da AVVD é a mesma do Evangelho: conversão e vida, prometida desde nossa queda. Como católico, procuro perseverar nos mandamentos e sacramentos sagrados da Santa Igreja e a AVVD representa mais um incentivo que Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo nos proporcionam, como mais um alimento para nos fortalecer na fé e em Seu Amor.

Lucas Bastos
Rio de Janeiro - RJ.,
Brasil

testem separa

­