Logo

Testemunhos

 

 

117. “(...) só um Deus misericordioso, como o nosso Pai, poderia se dirigir a seus filhos com palavras tão doces (...)”

 

Eu falo para todos que os escritos de Vassula em a Verdadeira Vida em Deus são importantes, porque o Autor é o Próprio Deus e que as Mensagens ali contidas são de puro amor, e só um Deus misericordioso, como o nosso Pai, poderia se dirigir a seus filhos com palavras tão doces, como as contidas nestes livros. Quando doo um livro, já o entrego advertindo: ai de quem não acreditar.

Quanto ao que mudou em minha vida: foi o fato da certeza de que o céu está ao alcance de todos que levam uma vida segundo as mensagens de AVVD.

Quero falar também dos milagres que Deus realizou por meio das Mensagens de AVVD em minha vida: No último retiro com Vassula, no Peru/2012, confessei meus pecados a um Padre brasileiro, pois não fazia isto há trinta anos. Confessava para Deus e não para um padre. Hoje, procuro ir à Missa todos os dias e já confessei de novo. Sempre fui temente a Deus, mas nunca com tanta fé nas Suas Palavras.

Quero agradecer a Deus todos os dias de minha vida por Ele ter me escolhido para ler Seus escritos. Sinto, no fundo do meu ser, uma proteção divina que me envolve em paz, protegendo a mim e a toda minha família, que já começou a ler, também, as mensagens de AVVD.

Minha filha Marcela me acompanhou ao Retiro no Peru, e agora vai formar no Brasil um grupo de jovens para seguir os passos de Nosso Senhor Jesus Cristo em AVVD.

Agradeço à Vassula e agradeço à Carla Amorim por fazer estas leituras chegarem até mim.

Maria Inês Pupe Barros
Brasília-DF,
Brasil

testem separa

 

 

118. Mãe e filho se convertem: “Nós não podemos viver sem a ‘AVVD’ e sem a Igreja de Cristo (...)”

 

testem 118Nasci em 08 de abril de 1957, em 14 de abril de 1957 fui batizada na Igreja Católica Apostólica Romana. Mas, na adolescência, abandonei a Deus, porque eu comecei a pecar e tornei-me mundana, rebelde, meio ateia, depois, meio esotérica.

Durante a doença e morte de meu irmão favorito, passei a sentir sede de encontrar a Verdade e comecei a contemplar a Virgem Mãe de Deus, a pedir ajuda para o meu irmão e tudo mais, era o ano de 1998. Foi quando recebi o livro sobre a Verdadeira Vida em Deus, intitulado "Vassula da Paixão do Sagrado Coração de Jesus", escrito pelo eminente Padre Michael O'Carroll, C.S.Sp, e tal livro me tocou fortemente. Na idade de 41 anos, senti como se tivesse, realmente, encontrado a verdadeira vida em Deus que buscava.

Lendo a “A Verdadeira Vida em Deus” e a Bíblia eu me converti, como um "São Paulo caindo do cavalo”... Como Nosso Senhor Jesus Cristo nos leva a receber os Sacramentos de Sua Igreja, nas mensagens, voltei para os Santos Sacramentos da Igreja Católica, mudando toda a minha vida espiritual e temporal. Eu não batizara meu filho, o qual, em 1998, tinha 11 anos. Então, comecei a ler algumas mensagens de “A Verdadeira Vida em Deus” a meu filho e, com 17 anos, meu filho decidiu ser cristão católico. Recebeu todos os Sacramentos, juntos, recebemos a Crisma em 2009. Até hoje, ele só cresceu na fé, continua lendo as mensagens em inglês, na edição bíblica de “A Verdadeira Vida em Deus”. Nós não podemos viver sem “A Verdadeira Vida em Deus” e sem a Igreja de Cristo, vou à Missa quase todos os dias. Nossa devoção a Nossa Senhora é completa e contínua. A Sagrada Eucaristia com a Bíblia Sagrada e a Verdadeira Vida em Deus é o nosso pão de cada dia.

Desde que me converti, vivo em oração contemplativa, pensando em Deus dia e noite. É maravilhoso e surpreendente. Recebi a graça da conversão do meu filho e recebemos muito amor, outras graças e sinais sobrenaturais. O Deus Uno e Trino existe e fala-nos, também, com Suas mensagens divinas de "A Verdadeira Vida em Deus", para o nosso tempo, corrigindo-nos e ajudando-nos, dando-Se a conhecer mais profundamente, a fim de aquecer-nos com Seu amor, dar fé, caridade, esperança e salvação. Em AVVD Deus se devela mais e mais, Ele existe mesmo!!! Ele é um Deus com inteligência absolutamente amorosa e absolutamente íntegra. Que alívio Ele estar se comunicando assim conosco, o mundo e a Sua Igreja estão precisando... Agradecemos tudo a Deus e também a querida Vassula! “SE ELES SE CALAREM, AS PEDRAS GRITARÃO!” Lucas 19.

Maria Isabel de C. M. Cañete e seu filho Pedro Cañete Ekhvanossafa
Porto Alegre-RS,
Brasil

testem separa

 

 

120. “Minha visão do mundo, das pessoas e de mim mesma mudou, completamente (...)”

 

testem 120Apesar de católica e ir à missa todos os domingos, desde pequena, estudar em colégio católico e ter um coração temente a Deus, na verdade não O conhecia até que li “A Verdadeira Vida em Deus”. Compreendo, agora, que Ele é um Deus próximo de mim, que quer que eu tenha intimidade com Ele e que me lembre sempre da Sua Presença ao meu lado. É um Deus amoroso que me procurou quando eu estava no deserto do pecado. Ele me chamou, tomou-me em seus braços, curou minhas feridas e acolheu-me em sua Casa, que é a Igreja e Seu Coração. Minha visão do mundo, das pessoas e de mim mesma mudou, completamente, depois que encontrei Deus através desta Obra.

Maria Tereza Borja
Rio de Janeiro-RJ,
Brasil

testem separa

 

 

119. “Hoje, estou muito mudada, percebo coisas que não percebia antes, vejo a vida de outra forma.”

 

Meu nome é Maria Isabel, desde 1993 conheço e acredito nas mensagens de A VERDADEIRA VIDA EM DEUS, mas, nunca pegava nos livros para ler.

Minha mãe, Benedita, é a pioneira, leu todos os livros e, quando Vassula veio ao Brasil em 1993, ela e minha irmã, Ana Lúcia, foram até ao colégio no Morumbi para vê-la. Mas, eu nem pegava nos livros. Contentava-me só com as leituras de minha mãe, mas, eu ler, era muito raro.

Passaram-se os anos, passei por muitas tribulações, mas, quando foi o ano de 2007, tudo mudou. Deu uma vontade ENORME de ficar mais perto de Jesus. Comecei lendo um livro que minha mãe tem há anos na estante: "Jesus aos seus sacerdotes e fiéis". Com este livro começaram a cair as vendas dos meus olhos. Terminei de ler e foi quando vi que minha alma queria algo mais, então, peguei os livros de A VERDADEIRA VIDA EM DEUS para ler.

Eu não sei o que aconteceu, pois algo dentro de mim estava mudando. O que aconteceu alguns anos com minha mãe, estava acontecendo comigo.

Então, em agosto, peguei o livro nº 12, à noite, depois que todos já estavam dormindo. Olhei para a capa e falei para Jesus que Ele estava em minha vida, há tanto tempo... E abri o livro, troquei o nome da Vassula pelo meu e Ele falou:

“- Maria Isabel, faz quase dezesseis anos que Eu te chamo”. Na hora eu pensei: “Não, não, Ele não está falando comigo, é coisa de minha cabeça”. E peguei o celular e fiz as contas. E, para a minha surpresa, dava quinze. É, quinze anos. Passou um filme na minha cabeça, desde o dia em que minha mãe se apaixonou por Jesus, o que estava acontecendo agora comigo.

Hoje, estou muito mudada, percebo coisas que não percebia, vejo a vida de outra forma. Hoje, nós temos o nosso grupo de oração que se chama Verdadeira Vida em Deus. Para mim é isso. A nossa vida tem que ser uma Verdadeira Vida, só que ninguém percebe que esta vida só se tem com Deus, o que, hoje, eu aprendi, e espero que, com o meu testemunho, muitos irmãos aprendam, também.

Que Deus nos mostre a sua Verdadeira Vida. Fiquem com Ele e Nossa Senhora os proteja.

Maria Isabel Queiroz
Tatuapé- SP,
Brasil

testem separa

 

 

121. “(...) era como se os livros tivessem sido escritos para mim, chorei muito durante a leitura...”

 

Fui criada no catolicismo, frequentava a Igreja e não entendia quase nada do cristianismo, mas tudo começou a mudar quando minha primeira filha nasceu. Quando ela começou a dar os primeiros passos, cada queda era um braço ou perna ou mão ou pé fraturados. Era a tal doença: ¨Osteogenese Imperfect¨. Eu e meu marido vivíamos em suspense e assim foi, por muito tempo, correndo para o Pronto Socorro e era um tal de coloca gesso e tira gesso, era angustiante ver minha filha passar por tantas dores. Diante disso, corri para Deus, caí de joelhos pedindo a Deus a sua cura, um milagre. Logo, eu, que não sabia nada do meu Deus, passei a ler a bíblia e não perdia a Missa de domingo e rezava o terço todos os dias. Assim, Deus ia me escutar e trazer a cura para minha filha. Minha irmã, vendo meu sofrimento, colocou em minhas mãos um livro da “Verdadeira Vida em Deus”. Recusei na mesma hora, porque nunca tinha ouvido a Igreja falar desses livros. Passado um tempo, ela me convidou para participar de um retiro na Argentina, sem dizer que era da A Verdadeira Vida em Deus. Pensei: “vai ser ótimo, nunca participei de um retiro e melhor, vou conhecer a Argentina”. Voamos para Argentina, era outubro de 2010. Durante o retiro, fiquei sabendo que era da tal Vassula, que falava com Jesus quase todos os dias, quase caí de costas, fiquei meio decepcionada. Mas, como tinha padres católicos, ortodoxos, anglicanos e até luteranos e, durante o encontro, percebia tanta fé nas pessoas, palavras amorosas de Jesus, orações, músicas, palestras, trabalho em grupo e adorações, tudo foi me contagiando.

Não sei bem se foi no segundo ou terceiro dia do encontro, uma pessoa do meu grupo chega toda entusiasmada e diz que Vassula acabou de chegar, pensei em se tratar de velhinha, bem santinha, e, para minha surpresa, entra uma moça loira, nova e muito bonita, mas, de uma humildade sem par. Quanta coisa atordoava minha mente neste momento. Como pode essa moça ter o privilégio de conversar com Jesus, quase todos os dias? Se fosse eu, iria perguntar tantas coisas para Ele. Não conseguia tirar os olhos da Vassula e, no momento em que ela começou a falar, parecia que eu estava fora de mim, quando ela contou que, quando estava recebendo uma mensagem de Jesus, começou a ficar agitada e angustiada e Jesus perguntou por que ela estava assim. Então, ela respondeu que tinha esquecido o forno do fogão ligado. E Ele disse: “Vamos lá então, desligar o forno”, e Ele foi com ela até à cozinha, desligar o forno. Era tudo o que eu precisava de escutar na minha vida. Jesus está comigo e vai comigo em todo lugar, não preciso ter mais medo, porque o meu Deus não é um Deus distante como eu imaginava. Como pode um Deus tão poderoso me acompanhar nas minhas tarefas diárias, tão insignificantes? Só um Deus pai tão amoroso com seus filhos faria isso.

Quando retornei do retiro corri atrás dos livros e fui lendo um após outro, era como se os livros tivessem sido escritos para mim, chorei muito durante a leitura e várias vezes caia de joelhos, pedindo perdão a Jesus por eu estar longe da santidade que Ele pedia.

Hoje sou uma outra pessoa, cresço a cada dia na minha espiritualidade e deixo as coisas do mundo em segundo plano. Sou mais feliz, tenho mais paz e ponho tudo nas mãos de Jesus e Maria, porque aprendi que eu não sou nada e não posso nada, perdi até o medo da morte e sou mais conformada com tudo que me acontece na minha vida. Como disse Jesus: “Necessário vos é nascer de novo”. Nascer do Espírito.

- Glória a Deus!

Marília Pereira Cortes
Minas Gerais,
Brasil

testem separa

­