155. “Para mim, a novidade foi: em nossos tempos, podermos ter uma PROFETA”

 

Fui criada numa família cristã; com tios, em Portugal, voltados para a igreja - Monsenhores, Cônegos, Padres, etc. Também, cresci no Colégio Fontainha, cuja proprietária tinha como irmão o Bispo da Bahia - Dom Motta (anos 60). Então, somos todos iniciados e participantes da Igreja. Minha mãe e tia foram catequistas, por mais de quinze anos. Mamãe cursou, com a irmã Bernadete, aqui no Rio de Janeiro, o Curso LUMEN CHRISTI, entre outros. Meus irmãos estudaram no Colégio São Bento, cujo diretor era Dom Lourenço de Almeida Prado. Meu pai estudou no Santo Inácio - RJ e eu e minha irmã estudamos no Colégio Virgem de Lourdes (RJ).

Na adolescência, fizemos parte dos grupos de oração iniciados pelo Frei Clemente Kesselmeier e seu irmão gêmeo, Henrique, também padre (frei). Chegando à vida adulta, fiz parte dos Cursilhos para mulheres, cursilhos para o casal, entre outros.

Aqui em Teresópolis, fui catequista, por um pequeno período - trabalhei com a preparação para a Primeira Comunhão de vinte crianças.

Enfim - no ano 1999/2000 - nosso tio, Pe. Paulo Athanásio M. da Silva - gaúcho - morador de Florianópolis (que já esteve em palestras e encontros da AVVD) nos enviou os primeiros livros da AVVD.

Para mim, a novidade foi: em nossos tempos, podermos ter uma PROFETA - com mensagens de Deus Pai, Jesus Cristo e o Espírito Santo e a nossa Santa Mãe, Maria. Foi aí que a AVVD me tocou - trazendo a nova "boa nova", conexão com o antigo e novo testamento, cruzando, entre estas duas épocas, a mesma Palavra, e confirmando os escritos e renovando-os - a Bíblia para nossos tempos.

Desde então, tenho acompanhado, primeiro os livros (I ao XII); segundo, os primeiros depoimentos filmados pela TV Alemã, ao qual tivemos acesso pela Internet (para isso a tecnologia é útil). E daí por diante, os convites da AVVD, para rezarmos, fazermos novenas, participarmos dos encontros, enfim, ouvir a palavra "nova" que há 2000 anos Jesus nos deixou. Daí, comecei a "baixar" na internet TODAS AS MENSAGENS DE VASSULA (No México, na Dinamarca, em Brasília) e estou degustando uma a uma, nos momentos de tristeza e, também, de alegria, volto aos depoimentos da Vassula.

Estou lendo seu livro "Heaven exist - but so is Hell". É incrível ler os depoimentos do que, nestes anos todos, desde 1985, ela tem passado, e enfrentado "o inimigo - a besta" e como realmente "isto - esta coisa" nos tenta de maneiras "subliminares, nas mais simples tarefas; ele impede nossa conexão com Jesus, desviando nossa atenção para coisas mundanas.

Isso tem me dado forças e tem ensinado-me a não estar desatenta - a estar com a Trindade e a pedir, ao Espírito Santo, a Sua proteção, que tome conta das minhas palavras e do meu comportamento - e como lidar com as pessoas, de modo a não 'IMPINGIR’ A PALAVRA DE DEUS, MAS BOTÁ-LA EM PRÁTICA, DIA-A-DIA. Não é fácil identificar a malícia da "besta! Bem como não é fácil aprendermos a evitar lugares e situações que nos levam, por conta da modernidade e da sociedade, para o ‘mundo’, para trilharmos o caminho em que temos Jesus como nosso irmão e companheiro, o tempo todo.

Vassula também falou que: precisamos abaixar nossa voz, para poder ouvi-Lo; sermos humildes e abaixarmos nossas cabeças, para que ELE se mostre, esvaziarmos nosso interior, nosso coração, para que ELE possa entrar e se sentir "em sua casa". Enfim, são tantas as bênçãos que Vassula exprime ser da vontade de Deus para conosco, que não tememos entregar nossas vidas, pensamentos, atos e ações, nas Suas Mãos. Mas, o que mais me impressionou, foi constatar que: Tudo vem de Deus... até nossos dons ...

E aí, ELE responde para Vassula:

"Ah, Vassula, o que você pode Me dar, que é realmente seu, é a sua VONTADE, sua LIBERDADE. (Livre arbítrio)".

Eu já tinha pensado a este respeito, mas, não com a PROFUNDIDADE que Deus pede e senti que, a cada dia, devemos renovar nossos votos de nos entregarmos a Deus, completamente.

Este é meu testemunho, e... ainda tenho muito a aprender, a escutar, a "digerir" e, principalmente, e me vestir de "uma nova mulher", para que a Santíssima Trindade e Maria, Mãe de Deus e Minha Mãe, possam habitar em mim.

Que Deus nos abençoe. Amém.

Tania Ávila da Silva
Teresópolis - RJ,
Brasil

testem separa