132. “(...) fui percebendo, aos poucos, que o Senhor falava diretamente para mim (...)”

 

A obra “A Verdadeira Vida em Deus” foi-me apresentada pelo Pe. Simeão, profundo conhecedor das mensagens de Jesus à Vassula. Posso dizer que Elas fizeram e continuam fazendo muito sentido em minha vida. Ganhei um livro do Pe. Simeão, no qual colocou uma dedicatória sugerindo que, quando meditasse as mensagens, substituísse o nome de Vassula pelo meu. Questionei-me o porquê, pois já sabia da responsabilidade colocada no coração de Vassula pelo Senhor, em levá-Lo, apresentá-Lo ao mundo e, principalmente, que curasse as feridas em Seu coração, que se encontrava encharcado por tantos pecados.

Ao meditar e refletir as mensagens de Jesus, fui percebendo, aos poucos, que o Senhor falava diretamente para mim, percebi o Seu grande sofrimento quando em uma de Suas mensagens ele relatava que o que mais sangrava Seu coração era a cruz interna, Sua própria Igreja, sacerdotes que não O conhecem e os que O conhecem, porém não correspondem à Sua vontade. Fiquei perplexa quando o Senhor falou à Vassula, para adentrar em Sua Igreja, imaginei como se a quisesse como na passagem de Daniel, “na cova com os leões”, porém percebi a urgência e minha responsabilidade em rezar pelos sacerdotes, pela Igreja d’Ele, para amenizar Sua dor, a qual vem de longa data, enfim, pelas Suas chagas. Hoje rezo incansavelmente pelos sacerdotes e pela Obra que me devolve, a cada instante, para o coração do Senhor e me faz cada vez mais íntima d’Ele.

Patrícia Conceição Oliveira Souza, 33 anos
Ituiutaba-MG,
Brasil

testem separa